sexta-feira, 10 de julho de 2009

ENSINANDO A REALIZAR CASAMENTO EVANGELICO

Senti-me em uma profunda obrigação de deixar ao Povo de Deus mais esta fantástica informação; todavia, apesar da obrigação, com grande alegria o faço; pois com esta palavra já me vi livrando a muitos de algozes jugos que, somente serviram para martirizar suas vidas e sepultar seus ministérios.

Gostaria de em tão rara oportunidade, à luz da Santa Escritura, deixar claro o que é um casamento, ao passo que também já deixo o desafio, para aquele que quiser contestar, faça-o, mas não com palavras persuasivas das TRADIÇÕES humanas, e sim, pela revelação de Deus baseada em sua palavra. Só para adiantar quero deixar bem claro que, pelas palavras que seguir-se-ão, eu, aposto a minha vida e aceito quaisquer desafio, quer perante o TODO PODEROSO, perante o diabo, ou ainda perante os homens e suas leis. Em fim, vejamos:

Em Gênesis 2:24, diz: Portanto deixará o homem seu pai e mãe e UNIR-SE-Á a sua MULHER...Eu quero fazer uma pergunta aos meus diletos colegas pastores, e também aos chamados eruditos, ou ainda aos doutores da sociedade. Porventura não está aí a instituição criada por Deus, a qual se chama casamento? Se o fato é simples e incontestável, por que então jogar mentirosos jugos sobre os ombros dos outros, se não os podem provar, dando assim falsos testemunhos, ou ainda querendo viver em vã tradição dos homens, as quais nunca produziram os frutos esperados.

Outro detalhe que quero ressaltar é que homens de tanto renome ainda não aprenderam que as leis dos homens jamais estarão acima da Lei de Deus. As coisas concernentes ao Reino de Deus possuem uma regra EXCLUSIVA, chamada Bíblia. Portanto, jamais uma lei humana ditará a regra de conduta dentro da Igreja(Reino). Diga-se de passagem,Estatuto de Igreja serve apenas para ocupar lugar nas gavetas.

Quando Adão e Eva casaram-se não existia escrita, não existia papel, e muito menos cartório, porém, já existia casamento. A própria documentação emitida hoje por cartórios, é chamada de Registro; ora, quem registra, registra algo que já foi feito.

È muita incontinência alguém acreditar que um homem (juiz) poderá determinar a partir de qual momento duas pessoas se tornarão marido e mulher, e terão constituída sua família; sem contar ainda com aquela antiga e ridícula frase que vem sendo mencionada ao longo da história( EU VOS DECLARO MARIDO E MULHER).Esta frase somente revela, que realmente o povo continua padecendo pela falta de conhecimento. Quando o Senhor Deus determinou o casamento, deixou muito claro: deixará o homem...unir-se-á a sua mulher. Ou seja; esta decisão, compete EXCLUSIVAMENTE a ambos, e não depende da permissão, aprovação, ou quaisquer tipo de concordância de terceiros( Espero estar sendo bem claro a quem quer que seja).

Casamento NÃO é determinado por cartório ( doa em quem doer). Moisés era casado, Davi, Pedro,Tiago, João, Etc..., Contudo não possuíam nenhum registro em nenhum cartório. Os crentes que se converteram nos longos anos das perseguições, ainda que houvesse algum cartório, neles não poderiam comparecer para fazer registro de suas uniões; eram fugitivos e forasteiros, sendo em todo tempo considerados marginais. O casamento existe antes dos cartórios.

Casamento é quando duas pessoas submetem-se as leis morais que são intrínsecas a todos os seres humanos, e daí, juram fidelidade, carinho, respeito, honra, e objetivos comuns entre SI, e a quebra desta ALIANÇA caracteriza a INFIDELIDADE.(Esta aliança é feita com PALAVRAS, e não com assinaturas. Mt. 5:37 / Mt. 12:36, 37).

Adultério não é caracterizado pela falta de um pedaço de papel, como pensam alguns que têm o descaramento e a hipocrisia, de acusarem os outros de adúlteros, só pelo fato de não possuírem uma certidão, ousando ainda dizer que se encontram em pecado. Ora, como pode a falta de um registro ser pecado, se eu posso com o meu DINHEIRO eliminá-lo, mandando emitir em leis humanas um papel com algumas letras? Logicamente não deveria ser assim; pois os nossos pecados somente são apagados mediante o preço do sangue de Jesus Cristo, e não pelo preço do meu dinheiro( não me venham com fúteis e baratos argumentos, se têm alguma coisa a dizer-me, que me provem pela Bíblia).

O dicionário da língua portuguesa define adultério como: União sexual entre pessoas já ligadas a outrem; contudo, se nos prendermos ao termo em si, adulterar é violar qualquer norma ou regra, e sendo assim, no contexto do casamento muitas coisas podem ser violadas, como por exemplo, o respeito, e assim, havendo a quebra da harmonia de alguma maneira uma separação será justificada (Amós 3:3). Não é possível andarem juntos aqueles que estão em discórdia.

Antes de entrar em outros detalhes me permitam ser redundante e afirmar que, a partir do momento em que duas pessoas façam aliança entre si, e assumam publicamente esta responsabilidade e compromisso, ali formou-se mais uma família, e se um dos dois vierem a quebrar este compromisso (que é feito por palavras Ecles.5:5), sem motivo justificável, também aí estará constituído a infidelidade(que é a quebra da aliança que assumiram com palavras, independente de cartórios ou assinaturas; pois o Deus que nos criou imagem e semelhança Sua, honra Sua palavra, e exige de nós que também honremos a nossa ).

Em algumas denominações ouvimos alguns absurdos inigualáveis, tais como: Certas pessoas após se converterem, aproximam-se dos pastores a fim de cumprirem as Escrituras, e põem-se a disposição para serem batizadas. Alguns líderes preocupam-se logo em perguntar se a pessoa é casada, e devido a uma errada tradição a pessoa diz viver a dez anos com alguém, ter três filhos, contudo não é "casada" no papel; daí é dito que a pessoa primeiro deva casar-se para depois batizar-se, e quando a pessoa diz que quer se casar o pastor então diz que não pode fazer seu casamento por ela não ser batizada, e automaticamente não ser membro da Igreja. Bem, daí eu pergunto, o que a pessoa vai fazer da vida? Será que não tem alguma coisa errada? [Não batizam porque não é casada, e não casam porque não é batizada. Isto é uma grande ignorância, mas pelo menos é permitido a pessoa chegar em um cartório, e com seu próprio dinheiro comprar o preço do seu pecado .Que absurdo ! ]

Outro episódio interessante é o que tem ocorrido com abundância. A pessoa se converte e quer se batizar, mas por não ter o Registro Civil do Casamento, alguns cegos pastores, se recusam a batizá-la, mesmo após esta ir ter com seu cônjuge e solicitar o Registro Civil e o mesmo não interessar-se pelo fato.[ Ora eu pergunto, será que a Escritura não revela que fé e salvação são coisas individuais, e que não dependem de terceiros? Santa ignorância! Como pode uma pessoa que deseja cumprir a Escritura ser impedida por atitude de terceiros? Bem, realmente ou sou inteligente demais para esta sociedade, ou então não passo de um louco; contudo quero lembrar que aceito desafios].

Quanto ao Registro, queremos demonstrar sua necessidade não para apagar pecado ou eliminar qualquer transgressão que seja, mas somente dentro de uma mega sociedade em que as coisas precisam ser provadas, inclusive com testemunhas; isto para aspectos naturais e não espirituais, como por exemplo quando se vai deixar bens materiais, ou uma série de direitos legais aos familiares. Estes documentos, doa em quem doer, servem somente para isto, e não para a Igreja de Jesus Cristo.

OBS: Em tribos de índios temos várias famílias organizadas, embora eles não estejam nem aí para os nossos cartórios.

Para aqueles que pensam que um compromisso perante Deus, somente é válido quando existe uma assinatura, primeiro quero deixar meus sinceros pesares, e a seguir quero declarar que, quando em Ecles. 5:5, a Escritura diz ser melhor não votar do que votar e não cumprir, o Senhor não solicita a assinatura de ninguém. Repito que em Mateus 12:36 – 37, o julgamento virá sobre as palavras e não sobre quaisquer outras cousas. Quero ainda dizer que, o COMPROMISSO que Jesus tem conosco e nós com Ele não está definido por assinaturas, tampouco registrado em cartórios ( os naturais seguem leis naturais, os espirituais porém, não estão sujeitos a estas mesmas leis – Gálatas 5:18 ).

A você que é capaz de compreender estas palavras, meus parabéns. E a você que ainda não as pode compreender(João 8:32), continue firme com o Senhor(João 5:39/Mt.22:29); pois cada um anda conforme a fé que alcançou, e há somente uma maneira de alcançar a fé ( Rm.10:17).

Quero deixar bem claro que não estou procurando adeptos para nenhuma idéia ou linha de pensamento; pois no que tenho dito aposto a vida e aceito desafios como já declarei. A minha intenção primordial dentro do Ministério que me foi dado é simplesmente levar mentes a pensarem, e deixarem de ser conduzidas por opiniões ou leis humanas; pois a Igreja de Cristo é infinitamente superior às mesmas.

Um comentário:

  1. Comecei a ler e interessei-me, até que percebi que
    algüem que desafia o Todo Poderoso, o Diabo e os homens na defesa de suas convicções não tem a menor compreensão da sua pequenês, nem da grandeza de Deus. Talvez até tenha razão, mas com certeza não pode ser sábio, e não sábio seguir nessas questões, o conselho de alguem que se acha tão sábio que desafia a tudo e a todos, inclusive Deus.

    ResponderExcluir